(49) 3278-4591

SC 110 km 392 - Bairro de Vacas Gordas, Urubici - SC

Whatsapp

Informações

Sobre

A Pousada

A Pousada Pedra Preta acredita que responsabilidade ambiental é um conjunto de atitudes, individuais ou empresarias voltado para o desenvolvimento sustentável do planeta. Valoriza o conforto, a segurança e a privacidade de seus clientes, garantindo a sustentabilidade.

 

Há lugares no mundo que são especiais, o tempo para por um momento e você experimenta sensações de paz e harmonia com tudo o que o cerca, a Pousada Pedra Preta é um desses lugares. Une sofisticação e bom gosto em acomodações aconchegantes, com decoração e infra-estrutura cuidadosas, onde os detalhes surpreendem.

 

Está localizada em Urubici na Serra Catarinense, dentro complexo Village Pedra Preta, local previlegiado com 550 mil metros de área verde, lugar de grande beleza e vários atrativos naturais, unindo o natural com o sofisticado.

 

Venha conhecer todos os encantos que a Serra Catarinense pode lhe proporcionar, e fique hospedado na melhor pousada de Urubici, e tenha certeza da escolha certa.

Kit para datas especiais
Conheça
Spa especial
Conheça
Confirmação de reserva
Saiba mais
Aceitamos cartões
Fale conosco

Acomodações

Veja todas as nossas acomodações e verifique a disponibilidade para a data desejada.

Ver todas
Somos pet friendly! Consulte nossas taxas para trazer seu pet na viagem.
22 Chalé York – Master

Ar condicionado

Hidromassagem

Lareira

Reservar Já
17 Chalé Victória – Master

Hidromassagem

Lareira

Sacada

Reservar Já
14 Chalé Winnipeg – Master

Ar condicionado

Hidromassagem

Lareira

Reservar Já
07 Chalé Montreal – Luxo

Ar condicionado

Sacada

Reservar Já

Pontos turísticos

Distância entre principais pontos: Urubici - 13 km | São Joaquim - 60 km | Bom Jardim da Serra - 53 km

  • Cachoeira do Avencal: 7km
  • Inscrições Rupestres: 10km
  • Gruta Nossa Senhora de Lourdes: 23km
  • Caverna Rio dos Bugres: 25 km
  • Cascata Véu de Noiva: 35km
  • Morro da Igreja, Pedra Furada: 45km
  • Serra do Corvo Branco: 45km
Cachoeira do Avencal

Com 100 metros de queda livre, é frequentada por praticantes de rapel. O nome deriva da avenca, vegetação comum na região. É possível chegar de carro à parte de cima da cachoeira e a pé à parte de baixo, mas é preciso ter calçados apropriados e tomar cuidado com as pedras escorregadias. Fica no Morro do Avencal, próximo às inscrições rupestres, na chegada a Urubici para quem vem de São Joaquim.

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Urubici

Inscrições Rupestres

O sítio fica no Morro do Avencal, com acesso no quinto quilômetro da estrada que vai para São Joaquim. São inscrições deixadas por povos que habitaram a região há pelo menos 4.000 anos, um dos mais importantes registros arqueológicos em território catarinense. Presume-se que esses povos considerassem sagrado o local das inscrições. Destaca-se a imagem perfeita de um rosto, a “Máscara do Guardião”, que deve ser procurada atentamente pelo visitante.

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Urubici

Gruta Nossa Senhora de Lourdes

Ponto de peregrinação religiosa, fica na localidade de Santa Terezinha, a 10 km do centro de Urubici, no caminho para o Morro da Igreja. É uma gruta natural, cercada por paredões, na qual desde 1944 existe a imagem de Nossa Senhora de Lourdes. Objetos e fotos deixados no local pelos fiéis são testemunhos das graças alcançadas. Uma queda d’água com mais de dez metrosde altura completa o encanto de cenário. No local é realizada em outubro a Romaria da Penitência.

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Urubici

Caverna Rio dos Bugres

Antigo abrigo de índios, a caverna fica em área de vegetação exuberante. Para chegar lá, é preciso enfrentar 11 km de estrada estreita de terra batida, mas vale a pena. Um rio é presença constante no cenário e há grande possibilidade de encontrar cavaleiros pelo caminho, com vestes e adereços tipicamente serranos.

 

Nos últimos 300 metros antes de chegar à caverna, a trilha piora e o melhor é deixar o carro e seguir a pé. Não esqueça de levar uma lanterna para apreciar o interior da caverna – e chegar à saída sem se perder!

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Urubici

 

Cascata Véu de Noiva

Com 62 metros de queda, a cascata se destaca entre as mais de 80 encontradas no município. Não há queda livre: a água desliza suavemente por grandes rochedos. Quando há maior vazão, a espuma branca faz o visual assemelhar-se ao de um grande véu de noiva – daí o nome pelo qual é conhecida.

 

A cascata fica em propriedade particular, há no local um restaurante que também serve lanches. Na caminhada de 300 metros entre o estacionamento e a base da cascata é possível flagrar diversos pássaros da fauna local – curiós, sabiás, tico-ticos, pica-paus, gaturamos, capitães-do-mato -, em uma explosão de sons e cores. Uma trilha suspensa a 10 metros de altura, com 260 metros de comprimento, ligando as copas das árvores, permite a prática do arvorismo, modalidade que chegou recentemente ao país. A cascata fica no caminho para o morro da igreja.

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Urubici

Morro da Igreja, Pedra Furada

Curiosa escultura natural em forma de janela, com aproximadamente 30 metros de circunferência. Pode ser visualizada do alto Morro da Igreja, à direita de quem chega ao topo (é preciso estacionar o carro e caminhar cerca de 20 metros em direção à borda do cânion). Se o dia for límpido, é possível avistar o mar, a mais de 100 km de distância. Mas se houver nuvens o espetáculo também é belo. A Pedra Furada é o ponto de referência da divisa entre três municípios – Urubici, Bom Jardim da Serra e Orleans.

 

Para fazer a visitação ao Morro da Igreja, precisa de autorização no ICMBio, pelo fone (49) 3278-4994 ou por e-mail: agendamentoparque@hotmail.com, sem cobrança.

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Urubici

Serra do Corvo Branco

A lendária estrada que foi a ligação pioneira entre o litoral e a serra continua em atividade. A “garganta” de entrada (a estrada começa no meio de dois paredões de pedra, a 27 km do centro de Urubici) proporciona uma visão impressionante.

 

Descer a serra até a cidade de Grão-Pará, como motorista ou passageiro, é uma emoção única, quase comparável à sentida em uma montanha-russa. As curvas fechadas (para se ter idéia do ângulo, caminhadas têm que fazê-las em duas manobras para não invadir a pista contrária e o tráfego de veículos maiores é proibido) e a pequena largura da estrada remetem imediatamente ao tempo em que a estrada era conhecida como “a mais temível” de todo o Brasil. O tempo passou e ela não perdeu sua imponência. Não esqueça, portanto, de testar os freios antes de começar.

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Urubici

Contato

Ficou alguma dúvida? Fale conosco!